TRÂNSITO

 

 

Transito amores
frios (a estrela primeira
        na última visão da noite)

desproporcionados aos olhos
ensaiados de venturas
– o cantochão no absurdo
  abrigo das dores passageiras –

desafinadas aos amores
atravessados: paredes
desconstruídas em escritos
aprisionados (transito
frios amores inacabados).

(Pedro Du Bois, inédito)

________________________
Visite o Blog de Pedro Du Bois
Fonte da imagem: Pintura Brasileira
__________________________________________

Anúncios

2 pensamentos sobre “TRÂNSITO

Esteja à vontade para comentar, desde que respeitosamente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s