Cotidiano (David de Medeiros Leite)

Incerto Caminhar – David de Medeiros Leite

 

Seu Procópio tomava café,
dona Toinha rezava com fé,
e o velho Chico cheirava rapé.

O louro sabido aboiava a rês;
ciscava o terreiro, a galinha pedrês;
e no banho de rio, cajarana de vez.

Nascimento trazia o pão,
Sebastiana catava o feijão,
e Pedro Néo gritava leilão.
_________________________

Anúncios

Esteja à vontade para comentar, desde que respeitosamente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s