Aconchego – Vanderlei Bailo

 

Casinha espremida entre os grandes prédios,
lhe falta até a obrigação de ter um número.
Tão inocente!
Tão inocente a avozinha da rua . . .
  E ao meu olhar
               os edifícios, em colossal solidão,
suplicam a ela a todo instante
            uma esmolinha de humanidade.

 

Visite Carlos Nóbbrega no Jornal de Poesia
___________________________
Créditos da imagem: Vanderlei Bailo
______________________________

Anúncios