IDIOMA MORTO (Webston Moura)

Relógio Astronômico de Praga

 

Já é tão tarde em meu corpo;
e a poeira assentada sobre os anos
reverbera sua música de quase-pedra
entre os zumbidos escuros e secos dos insetos,
                                 os de uma ainda insistência,
última guarda que o são.

Fantasma entre fantasmas,
resto intruso ao tempo presente,
veloz e armado.

E o amor?
Oh, não fales nisto que é idioma morto
                                               entre mortos.
_____________________________________
Fonte da imagem: Wikimedia Commons
_____________________________________________

Anúncios

Esteja à vontade para comentar, desde que respeitosamente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s