OS INIMIGOS ÍNTIMOS DA DEMOCRACIA

 

“Em meu livro quis primeiramente insistir sobre o fato de que o perigo atual para o mundo ocidental não me parece vir propriamente de seu exterior, mas sim, bem mais de dentro deste, na forma de um desvio, uma perversão e um desenvolvimento desmesurado de suas próprias características e das exigências que caracterizam realmente a democracia. Eu me detenho no livro sobre três exemplos. Haverá talvez mais, mas eu pude trabalhar sobre esses três e é difícil dizer qual é o mais importante porque não correspondem a segmentos idênticos de nossa existência. O messianismo, por exemplo, é uma ameaça que nos vem da maneira na qual conduzimos as relações internacionais, mas ela não tem consequências internas importantes para os países. O neoliberalismo é um movimento, talvez o mais importante, que toca em todos os aspectos de nossa existência, mas, por outro lado, ele não se liga às relações internacionais, que não dependem disso. O populismo, por seu turno, é talvez um evento, de fato, um movimento, importante na Europa hoje, mas que talvez já esteja diminuindo em países da América Latina, onde foi mais fortemente atuante no passado.”

(Tzvetan Todorov)

Leia a íntegra dessa entrevista ”aqui”
____________________________________

Anúncios

Esteja à vontade para comentar, desde que respeitosamente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s