COM MINHA PALAVRA MÍNIMA (Webston Moura)

An_outgoing_tide_-_geograph.org.uk - Evelyn Simak

 

Contra a normalização da iniquidade
             escrevo uma carta ao mundo.
Sei que jogo ao vento
― aos porcos, talvez―
o que, por palavra, é flor
                                e grito,
medida última de quem espera,
                            sem mais tanto.

Os homens, perdidos entre mercadorias,
                                               também o são,
e sofrem na imundície dos dias,
procurando Deus na histeria e deuses
onde qualquer lume vacilar mistério,
suposto que o seja, e só, como sempre
                                                      suposto.

Escrevo uma carta ao mundo,
mas sou pouco, muito pouco.
________________________________________
– Créditos da imagem: Evelyn Simak (via Wikimedia Commons)
– Increva-se AQUI para receber nossas postagens
________________________________________________________

Anúncios

2 pensamentos sobre “COM MINHA PALAVRA MÍNIMA (Webston Moura)

Esteja à vontade para comentar, desde que respeitosamente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s