MORRE O POETA DÉCIO PIGNATARI

Na minha adolescência, em meio ao rock’n’roll e a outras juvenis ousadias, a poesia comparecia. E uma de suas vertentes mais presentes era o concretismo, algo que hoje, depois de anos, creio ser mais interessante pelo que se pensa sobre (e em redor) do que em si mesma. Ninguém me tome, porém, como desdenhoso em relação ao gênero. Afirmo apenas que minha visão sobre poesia concreta não é a mesma, não que desgoste.

Os irmãos Augusto e Haroldo de Campos mais Décio Pignatari eram os mestres de tal arte, e hoje o único remanescente deles morreu, no caso o Pignatari, que era também ensaísta e tradutor.

Não deixo de sentir que parte do meu mundo se desmonta ou, simplesmente, se modifica com isso. Os três agora ausentes, sem mais aquelas entrevistas muito interessantes (show de erudição) de que eram capazes, restando-nos as obras, seus livros, e outros registros.

Leia matéria na Folha de São Paulo: ”Poeta Décio Pignatari more aos 85 anos em São Paulo”

_________________________________
– Receba nossas postagens via e-mail: clique “AQUI”
_______________________________________

Anúncios

Esteja à vontade para comentar, desde que respeitosamente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s