As expressões artísticas não estão isentas da força da cultura e do mercado, tampouco das visões de mundo, da luta de classes, do modo como a sociedade que as produz se organiza. Distraídos em meio ao barulho do mundo, dentre outros fatores, deixamos de perceber as entrelinhas, as entranhas e intenções de tais expressões. Dentre elas, a literatura e o que a mesma pode representar de atraso, ou seja, o que, por um “olhar viciado”, lhe pode ser descaminho em vez do contrário.

Regina Dalcastagnè, professora da UnB, realizou exaustiva pesquisa acerca do perfil dos escritores brasileiros e do tipo de personagens que criam. Surpreenda-se com o resultado: ”Literatura brasileira é coisa de branco?”.

Contudo, não façamos disso um motivo para não ler, mas, sim, e muito, para questionarmos as estruturas da nossa sociedade e a maneira geral como pensamos.
______________________________________

Anúncios