Seremos nós, apenas nós, os babacas? (Raymundo Netto*)

Desde que começamos a divulgar a ausência de oferta das disciplinas de Literatura Cearense I e II no curso de Letras da Universidade Federal do Ceará, o que é um FATO, não nos interessando a situação exposta pela Coordenação do Departamento de Literatura, mas as razões que levaram a ela – e que a coordenadora juntamente com a direção da instituição certamente deverá tentar resolver –, começamos a ouvir alguns indivíduos, inclusive do “meio”, dizerem que isso é uma grande bobagem, que não existe razão para se falar em literatura cearense, quiçá uma brasileira, ou que a boa literatura se sustenta sem precisar “dessas coisas”. Pois bem, afirmo, categoricamente, que esses tais ou são muito ingênuos, mal-intencionados ou uns babacas de carteirinha que não sabem o que dizem nem para que lado se torce um parafuso.

Olhem, que engraçado: o meu irmão, chegando ao aeroporto de Recife, encontrou, no meio do amplo saguão, um quiosque-vitrine onde se lia “Leia Livros Pernambucanos: Movimento em Defesa do Livro e do Autor Pernambucanos”. No interior do quiosque, uma pequena mostra de sua produção.

Continuar lendo…..

______________________________________
* Raymundo Netto é escritor, designer e mantém o blog AlmanaCultura
_________________________________________

Anúncios

Esteja à vontade para comentar, desde que respeitosamente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s