Poeta Francisco Carvalho (11/06/1927 – 04/03/2013)

Poeta Francisco Carvalho (11/06/1927 – 04/03/2013)

É muito estranho que um município dito pólo de sua região, prestes a receber dois centros de ensino superior federais, tendo à frente possibilidades as mais interessantes e um passado reconhecido de luta e criatividade não se tenha dado ao trabalho mínimo e louvável de perceber que um de seus mais ilustres filhos partira, no caso o poeta Francisco Carvalho, intelectual de ponta e poeta de reconhecido valor. E também é estranho que eu, um não-russano, é que venha a sentir por isso, ao menos a ponto de entender que algumas palavras, mesmo que apenas essas minhas poucas e rasas, devem ser ditas pelo ocorrido. Digo ser estranho o meu gesto em comparação com o silêncio dos legítimos conterrâneos do poeta, russanos todos de nascença. Mas, talvez seja mais certo que o parentesco entre poetas seja o mais real, dando-se pela arte em que se esforçam e pelos tantos moinhos de vento ou de pedra que enfrentam no decorrer de suas vidas. Nesse sentido, pelas palavras e suas possibilidades poéticas, somos irmãos, irmãos de uma labuta e de um sonho que morre aos pés de um monstro chamado indiferença.

Humildemente,

Webston Moura
____________________
– Leia AQUI sobre a morte do poeta Francisco Carvalho

__________________________

Anúncios